12.9.11



Onde, possivelmente, deveria existir algo de azul celestial...
Onde o amor e a paz reinariam como um verão alaranjado...
Onde os pássaros cantassem flores e as corujas dormissem em segredo...
Onde cada qual teria um par de sapato velho para seus pés cansados...
Onde todos pudessem, enfim, sorrir sem maiores aflições...

Se e possível sonhar, sonhemos, por favor.

Um comentário:

Guilherme disse...

Queremos as cores, mas dizem que sonhamos em preto e branco.
Queremos amores, mas dizem que nosso peito não cabe o imenso.
Queremos descanso, mas nossos pés buscam sempre caminhar.
Quero não mais querer nada.